Últimas Imagens

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

IX SÃO ANIVESPAULO - NA PISTA DA AVIAÇÃO EM SÃO PAULO

Na quarta-feira de 25 de janeiro realizamos a nona edição do SÃO ANIVESPAULO, um giro em reverência às memórias de São Paulo, e dessa vez o tema eleito foi a aviação. Oitenta e uma motonetas clássicas e mais de cem pessoas participaram dessa tradicional solenidade dois-tempista. Rapidamente tentarei contar a grosso modo como foi pois o tempo urge e o Encontro Nacional está chegando...


Quarta-feira 10h e a porta da Sede da SP já estava tomada de motonetas. Quase vinte amigos se reuniram no pré-comboio rumo ao Aeroporto de Congonhas. Em vinte e alguma coisah chegamos na grande concentração, e por lá dezenas de motonetas tomava a estreita rua paralela da Washington Luis, margeando a praça Memorial 17 de Julho (o "Memorial da TAM"). Da SP éramos muitos, a lembrar: Leo Russo estreando a PX marrom mais linda (o artista gráfico da casa, trazendo a família), Corazzin, Vitor Hugo, China e Leika (foi dele o tema desse ano), Caio Cesar (quem preparou os cartões postais para o evento), Diego Pontes e Cintia, Adriano Stofaleti e Débora, o internacionalíssimo Rafael Assef, Rodrigo Sonnesso (que levou a famiglia outra vez), Reginaldo Silva e Rose, Diogo Reis e Marly, Diogo Vinícius, Fernando Pastorelli, Samuel Charelli (ABC), Marcelo Santana (ABC), Koré, Carlos "Peixinho"subindo de Lambretta LI de São Vicente, Afonso Antunes, Rosa Freitag, Edelcio Paschoalin, Chico Oliveira levando a jornalista Eliana Malizia no siderar (site Aceleradas.com.br), Seu Artur Biscaia (Taboão da Serra), Daniel Turiani e Gi (de motocicleta no ferrolho do comboio), e eu, Fidelis. E o grosso caldo, claro, fica por conta da cena, essa que vem abrindo espaço para sangue novo, alguns visivelmente decididos a levar isso para a vida.


Era 11h30 e do céu caía uma fina garoa paulistana à moda antiga. Atrás de nós os aviões decolavam a cada quatro minutos, como se vê na foto, dali da cabeceira da pista, um dos cenários mais marcantes de São Paulo, na "metade" da extensa zona sul. Vai ser difícil lembrar de todos os participantes, então no decorrer dos dias vou editando essa linha dos personagens que fizeram esse Anivespaulo: seu Laercio, Cid, Luciana, Carol Louzinha, João Medeiros, Valentim na Bajaj anivespaulista, Jeff Tralha, Caio Perez, Marcio Fernandes, Roberto Braga, Paulo "De Vito", Sergio, Alexandre e esposa de LI, Kelly Miranda estreando no rolê e logo de LI, Caco Parise, papai André e Thaís na PX estradeiro, Cadu Toschi de PX Silver-SP, Elton Mapelli de Super Rat, os irmãos Eduardo e Ricardo Deccó, Elber Zacarezzi de LI, Rubens Peterlongo também de LI, Ivan Bornes e Lurdete "Primo" com a família, o mais quilometrado anivespaulista da vez Julio Cesar (São José do Rio Preto), o grafiteiro Ciro Schuneman, Daniel Orellana, Hugo Frasa, Alexandre Ferrari e esposa, o britânico Symond Lawes - numa das Vespas da SP, o veterano dois-tempista de Brighton -, Daniel Kfouri, Rafael Porto estreante, Marcello Bonaroti, Mary, China de São Roque, Fernando Castanheira, Gabriel Marinelli, Fabiano Bulgarelli, Fernando Correia, Renato Delia, Francisco Almeida e Carol Dodds, Giuseppe, Luis Fernando, Fabio Rocha, Vanderlei Fascina, Milton, Orlando Lobo, e outros tantos que conforme lembrança vou adicionando aqui - então por favor me avisem, e me desculpem. Belíssimo enxame em cenário inédito, suave, encarrilhado como um trem pelo Corredor Norte-Sul, infelizmente recém-pitando de cor-de-nada.


Dessa vez o briefing foi rápido, direto ao ponto, saímos as 11h50 invadindo o túnel e a área de embarque do Aeroporto de Congonhas. Tomamos duas das quatro pistas da Washington Luis e da 23 de Maio na média dos 40km/h, sem quase trocar marchas. Em linha reta tomamos a Avenida Tiradentes, onde pegamos o segundo semáforo de toda a rota até o Campo de Marte - o primeiro foi dentro do Aeroporto. E como disse, direto ao ponto chegamos no destino final, no primeiro aeroporto da cidade. Ali estacionamos diante do hangar do Aeroclube de São Paulo/Escola de Aviação Civil, onde Chico clicou um dos mais bonitos retratos anivespaulista de todos os tempos.


As 12h45, conforme imaginávamos, já nos sentávamos no salão solo interno do Bar Brahma, para uma tarde de chopes em promoção exclusiva, almoço, música ao vivo e celebração. As 13h20 André Rossetto e Raphael, sob a alcunha de Marzela, subiram ao palco para tocar quarenta minutos de versões de músicas jamaicanas e leituras britânicas da ilha em versão pocket, minimalista, experimental. Enquanto isso eu passava de mesa em mesa recolhendo o bicho da banda, ou melhor, o cachê, entregando os cartões postais do evento e do XIII Encontro Nacional de Campinas - que acontecerá dos dias 25 a 28 de Fevereiro. Na sequência foi a vez dos Ted Boys Marinos, trio de surf music conhecidos da vida doméstica do clube, mas que fez a sua primeira apresentação num evento de rua da gente. Lacrou aí, fechando com a tarde com essa fotástica abaixo do Chico, um retrato de família!


Muito obrigado a todos os participantes, a quem compartilhou e colaborou na campanha do evento, e à Free Willy Moto Peças pelo apoio. Parabéns São Paulo. Nessa cidade muitos de nós, de nossas famílias, antigos, amigos, se encontraram (ou se desencontraram). Somos gratos a todas as cidades que nos recebem, e imensuravelmente gratos à que vivemos. Portanto, viva São Paulo 463 anos!

Fotos por Leo Russo, Fidelis, Chico Oliveira.
Texto por Fidelis.

Nenhum comentário: