Últimas Imagens

segunda-feira, 25 de maio de 2015

ELE É O TAO


Antonio Carlos Pagano Brundo, conhecido como ‘Tao’, foi um dos grandes nomes do motociclismo nacional, tendo sido um dos responsáveis pela abertura do mercado de motocicletas japonesas no país, também pelo crescimento do Motocross como esporte legitimado, e pelas promoções dos modelos Cynthia, MS, Xispa, Ponei, e BR Tork da Lambretta durante os anos 70. Em ambas as fotos ele é o sujeito central, o mais alto na cena.

"O Grupo Motosport havia comprado a icônica Lambretta e Tao era o Diretor Comercial da marca, ninguém melhor do que um ítalo-brasileiro tão experiente para comandar as operações de introdução desse ícone da cultura italiana. Grande amante das motos e dos esportes radicais, Tao, meu pai, introduziu as mais importantes marcas japonesas e italianas de motos no Brasil. Alem dessas marcas também introduziu a Ponei, da Brumana Pugliesi os Ciclomotores Garelli Kátia e Erika, dentre outros. Faleceu aos 57 anos. ".

Essa e outras histórias estão no blog da família Pagano: http://luizpagano.blogspot.com.br/

segunda-feira, 18 de maio de 2015

SP SCOOTERFEST #4


Música alta e motoneta desligada. No primeiro sábado de junho o SP Scooterfest volta. Sediados no Caos em 2012, quando realizamos três edições com DJ's, shows e antiquário, agora a ideia é voltar com calma numa loja de discos legal, com cervejas especiais e alguma gastronomia. Os DJ's são respectivamente do ABC e Itatiba, e conhecem bem o que vão tocar.
Dia 06/06 a partir das 14h na Fatiado Discos e Cervejas Especiais.
Discotecagem 100% vinil:
Everton Mendes - Ritmos jamaicanos dos anos 60.
Rafael Piera - Ska second generation e Oi!
Lançamento do Calendário da SP-2015
E atendendo a pedidos: Revenda de mais 10 dos Almanaques Motorino de cada uma das edições anteriores.

*Limite de 30 motonetas clássicas. Chegue cedo e desfrute. Termina as 19h.

Arte e foto por Fidelis

quinta-feira, 14 de maio de 2015

SCOOTERIA PAULISTA NA REVISTA INDICA MAIS

Entramos na Revista Indica Mais (#81, Março 2015), de Araraquara, na coluna da Michelle Zanin sobre moto-clubes e afins. E o porta-voz da vez foi o nosso vice-presidente Leonardo Russo. Para ler abra a imagem em outra página. 

segunda-feira, 11 de maio de 2015

OS RACHAS NOTURNOS DOS ROMÂNTICOS DE CUBA (1963)

"Bons tempos aqueles velhos dias de 1963. Turma de Lambreteiros do Bar do Juá".


O registro e as palavras foram compartilhadas no Facebook pelo veterano e aventureiro incansável Diógenes Volta Feitosa, que conta: 

"Vamos então aos nomes dos "Romanticos de Cuba"... Digo românticos de Cuba porque todos eram aclamados como grandes pés de valsa. Os nomes, começado da esquerda para direira: Antônio Carlos Carvalho, (cristão novo) Luiz Antônio Calisto Marighetti, Diógenes, Rodolpho Sirchili, Francisco Sirchilli, Roberto Randi, Wagner Trivelatto, Amauri Simões Vaz, ao Robertinho (piloto agricola). 

Local: Via Anhanguera, próximo a Orlândia. Ano: 1965. Hora: Meia-noite. Esta era uma das muitas corridas de lambretas, a noite, acontecidas ao arrepio da lei pelas estradas da região. Além da saudade daqueles tempos, também tenho saudade de dois dos meus dedos da mão direita,dedos estes que foram arrancados quando do meu trabalho em um cilindro para misturar borracha. Bem, ainda bem que foram só dois dedos,pior seria se eu tivesse perdido a mão".

*E é para te lembrar que no dia 06 de junho acontece mais um Desafio de Motonetas no Autódromo de Araraquara, e pro povo da metrópole e o caminho é a Anhanguera (ou Bandeirantes). Siga o Motonetas Clássicas Campinas e Região e não se intimide em bater uma prosa.

sábado, 2 de maio de 2015

O ÚLTIMO SUSPIRO DA BRUMANA PUGLIESI #1

Compartilhamos com vocês essa imagem que estava guardada há uns anos em nosso arquivo esperando informações a respeito. Não sabemos qual foi a fonte e tampouco aonde foi divulgada e em que data. Especulamos que ela tenha sido impressa em 1980, quando a Lambretta fazia 25 anos de produção no Brasil. Nesse momento a mesma já passava pela terceira mão: a Brumana Pugliesi S.A., que teria sobrevivido de 1970 a 1982 em São Paulo, buscando se adaptar à expectativa da nova geração de motociclistas, que ano a ano era atraída pelos modelos japoneses de motocicletas de baixa cilindrada.