Últimas Imagens

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

DESAFIO DE MOTONETAS - ARARAQUARA

*Relato por Gustavo Delacorte

O post é atrasado, mas não poderíamos deixar passar em branco aqui no blog a última edição do Desafio de Motonetas, que aconteceu no Kartódromo Adalberto Cattani, em Araraquara, no dia 21 de setembro. No dia anterior, houveram treinos, mas não pode participar.


Como já é tradicional, amigos de várias cidades estavam presentes, tanto para participar quanto para prestigiar. No dia da corrida, cheguei a tempo de pegar os primeiros treinos livres. A pista ainda estava molhada da chuva que caiu algumas horas antes, mas a vontade de acelerar e testar a adaptação na frente da nossa corredeira era maior que o medo, então procurei não deixar de aproveitar, mas com cautela.

Ainda assim, não pude evitar de escorregar em uma curva e ir ao chão. Felizmente, o tombo foi leve e voltei aos boxes para verificar se havia acontecido algo com a vespa.

Na tomada de tempo, a pista estava mais seca e logo fui acelerar. Procurei aproveitar ao máximo para tentar pegar as manhas da pista e não ficar tão longe do pelotão dos mais rápidos: Murari com sua super lambretta preparada, Privato com sua vespa turbinada, Serginho com sua PX quase original e sua pilotagem de maestro e Edu com sua Malossi invocada.


A cada volta tentava abusar um pouco mais, mas como a pilotagem estava bem diferente, devido a distância entre-eixo ter ficado mais curta, acabei não conseguindo nos treinos me adaptar como queria para poder acelerar ainda mais. Um novo tombo, agora no segundo treino, era o aviso de que não seria naquela etapa que eu me acostumaria com o novo jeito da "criança".

Na classificação para a corrida, acabei fazendo o quarto melhor tempo. Certamente seria o quinto se a lambretta do Murari não tivesse aberto o bico no treino anterior. Com isso, o terreno ficou livre para o Privato ficar com a pole, e com folga dos demais. Logo em seguida, Serginho, Edu. Através de mim vinham Texugo, Gilmar Seguro, Edivan Ribeiro, Leonardo Freitas e o Tatu.


Na largada fui muito mal, vacilei, fui ultrapassado pelo Texugo e já ia sendo ultrapassado por Gilmar na primeira curva, mas emparelhei e recuperei o embalo. No fim da reta oposta consegui ultrapassar o Texugo e me preparei para ir a caça do Serginho e do Edu.

A cada volta percebi que conseguia tirar um pouco da distância e projetei que talvez nas últimas voltas brigaria com os dois, mas logo na terceira volta dei bobeira no "S", depois da primeira curva, comi grama e passei por um enorme buraco (!) escondido atrás da zebra. Determinado a acelerar, acabei não levantando a bunda do banco e, com a pancada da roda traseira no buraco, levei um coice da vespa bem no cóccix (aquele osso da bunda que dói pra cacete quando levamos um tombo). Vale ressaltar que, depois da corrida, o Boca (responsável pela pista), prontamente informou que providenciou o reparo necessário no local do ocorrido.

A dor foi tanta que a visão ficou turva por alguns segundos e cheguei a pensar em parar, mas como havia viajado muitas horas para estar ali fiquei na pista. Devido ao desconforto, não dava mais pra acelerar nas curvas, então passei a administrar minha posição em relação ao Gilmar Seguro, que vinha se aproximando a cada volta. A minha sorte é que a corrida já estava acabando, então consegui manter o ritmo e terminei a corrida na mesma posição que larguei, no quarto lugar. Privato ficou em primeiro, disparado, seguido por Serginho, Edu, eu, Edivan Ribeiro, Texugo, Murari (que correu com a vespa do Tatu), Gilmar Seguro e Tatu.

A próxima edição do Desafio de Motonetas acontece no dia 20 de outubro, em Barra Bonita (SP). A corrida estará na programação do evento "Corrida Pé na Tábua", que envolve diversos veículos antigos e nessa edição especial terá somente motos, vide cartaz abaixo.


Nenhum comentário: