Últimas Imagens

sábado, 16 de fevereiro de 2013

SP-2013: A Recepção do Dia 09

O SP EM VESPA E LAMBRETTA se foi. Há uma semana atrás começava a milhão, tomando de assalto a cidade de São Paulo. Tentaremos contar aqui, dia por dia, os acontecimentos conforme lembrança pessoal (minha, Fidelis), dos participantes, e procurando reproduzir frases e relatos dos participantes. 


No sábado cedo a equipe da SP pulou da cama no melhor estilo "pau no gato". Ao meio-dia a Rádio Motoneta entrava no ar com Adoniram Barbosa apresentando a Saudosa Maloca, maloca querida, que receberia nas próximas horas cerca de 65 scooteristas clássicos: da capital, do interior, do ABC, de RS e MG. Fomos surpreendidos pelo Motor Home dos Lambreteiros Tapejara, que já chegaram com carne, grelha e carvão. Edu Parez segurava a Rádio Motoneta "Especial SP-2013", e levou pra dentro alguns camaradas para a entrevista. A Global Scooters trazia uma Vespa e uma Star 4 para exposição, com Jefferson em sua Vespa GT.
Entrada da Sede da SP
O casal Coot chegavam com duas PX e os capacetes personalizados para exposição. O Daré, das Lambrettas, trouxe uma de suas Standard D mais belas. O Marmirolli (Romano Multimarcas) vinha com sua LI na carroceria, preparado para o grande giro. Marcio Fernandes (M.Brasil Multimarcas trazia um Nextel para a equipe), enquanto o Henrique Picelli chegava com as faixas de sinalização para o comboio. Na Free Willy Moto Peças Stello e Cleberto, dos Herdeiros do Passado, que depois viriam pra Sede. Marco Polo e Flavio Barbie esticaram até a Sede da SP para trazerem as camisetas oficiais. Ambos, junto do Tatu, vieram de Campinas como equipe paulista oficial, somado a outros que citaremos na literatura do evento. Fizeram guarita no Hotel Ibis/Free Willy e saíram ao resgate do Vesparaná/Confraria/Vesbretta assim que tiveram notícias. Flavio Barbie encontrou perdido na rota de entrada da cidade o paraguaio Jorge Colman, que havia se perdido dos seus conterrâneos. Barbie o guiou até a Sede e voltou pra caça. Mais tarde o Gustavo Mendieta e o Diego Lopez foram guiados também, junto do colombiano Brandon Quintero com sua namorada espanhola, Rosa. Raphael Favero, Emerson Mestrinelli e Leo Russo estavam de plantão para o que precisasse, e precisou.

Fidelis e Edu Parez  abrindo a Rádio Motoneta

Os mais diversos modelos na abertura do Encontro
Fidelis e Isbú cuidavam da banca da Scooteria no pátio vizinho da Sede, enquanto Edu Parez operava a Rádio Motoneta de dentro. Oliver (Trâmite Soluções Contábeis) havia trazido uma parte de sua curiosa coleção de Vespas, dentre elas as personalizadas da Heineken e da Jack Daniels, que encantava o corredor da casa. Por volta das 17h30 eu, Fidelis, tive um desentendimento sério com um dos integrantes da equipe, que deserdou. O céu fechava enquanto a Net falhava nos serviços, diminuindo a qualidade da transmissão da Rádio. A tensão se acentuava com a vinda de uma forte chuva. Chegou-nos a notícia então que o Clube da Lambretta de Santa Catarina mudava de rota na última hora, e ao invés de seguir com o Motor Home direto para a nossa Sede, seu motorista Mafra optou por pousarem no estacionamento da Praça Charles Miller (Pacaembu), o que confundiu a nossa equipe. Isso porque estava tudo preparado para os clubes se apresentarem na Mooca para fazermos tanto a "inscrição" (camisetas/faixa/adesivos etc) como o registro fonográfico dos participantes na Rádio. Outros clubes se concentravam na General Osório, o que mexeria ainda mais com a nossa grade de programações. Às 19h decidimos então não mais esperar. Enquanto os Lambreteiros Tapejara manobrava o Motor Home no estacionamento vizinho, recolhemos a bagunça e colocamos para aquecer os motorinos. 
Chuva na Recepção
Diversos amigos já tinham partido pra casa, com a promessa do dia seguinte, o grande dia. Ligamos as nossas motonetas, cerca de 30 delas, abastecemos e calibramos na Rua Padre Raposo, e seguimos num comboio noturno até a Free Willy/Hotel Ibis. Passava das 20h quando chegamos por lá. Ao dobrar a esquina, na escura R.General Osório, já avistava ali as dezenas e dezenas de Vespas e Lambrettas diante da única aberta. O povo todo nas calçadas, feito festa popular. Passei meia hora cumprimentando os nossos hóspedes visitantes e amigos paulistas. Roberto Braga avisou que uma das Lambrettas dos amigos de Tapejara havía parado no caminho. Ito se prontificou a rebocá-la com o carro de apoio do Vesparaná. Diante das circunstâncias, o planejado passeio noturno de aquecimento fugia da realidade, e se tornaria inviável àquela altura, sobretudo por causa da fome da moçada. Muitos me perguntaram da janta... Então, ao invés do giro pelas luzes da cidade, corri numa churrascaria do Largo do Arouche e fechei com eles um desconto para a tropa. Henrique saiu em disparada pro Pacaembu, na missão de trazer os catarinenses, enquanto nós, em cerca de cinquenta pessoas, seguimos para a churrascaria. Brejaaaaa...


Na churrascaria do Arouche se reuniu, do sul ao norte: Confraria Vespa Motor Club, Lambreteiros Tapejara, Vesbretta, Herdeiros do Passado, Clube da Lambretta de Santa Catarina, Vesparaná Confraria Club, Scooteria Paulista, Motonetas Clássicas Campinas e São Roque Vespa Club, Vespa Club Paraguay, o aventureiro colombiano e diversos amigos scooteristas que apesar da forte simpatia, não se afiliaram a grupo algum. O jantar foi marcado pelo discurso do Paulo Heinz, para quem não o conhecia, muito prazer. A Rádio Motoneta recebeu ali uma homenagem dedicada do Vesparaná. E todos puderam se conhecer melhor, ou ao poucos. Ok, esse foi um dia tenso, marcado pelos imprevistos e pelas novidades, tendo fim pontualmente à meia-noite. A equipe da SP levou pro travesseiro toda a tensão e a expectativa, na fé de um dia melhor.

Dezenas e dezenas de motonetas - Noite na General Osório

Mesmo o mais dedicado dos relatos e escritos não poderia expressar a dimensão e a complexidade que foi esse evento de três dias. Por isso mesmo que esse texto acima será, com absoluta certeza, revisado, re-escrito, e outros relatos do pessoal serão anexados aqui abaixo no decorrer dos dias. Contamos com a sua colaboração. Escreva o seu relato, dia por dia, desse grande encontro nacional, para eternizarmos aqui no blog: scooteriapaulista@gmail.com

Um comentário:

Scooteria Paulista disse...

FOTOS:

1, 3, 7 - Aurélio
2, 4 - Ane Dolçan
5 - Hernan Ribalderia
6 - Tapejara