Últimas Imagens

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Desafio de Motonetas #4

Nesse domingo de 16 de Dezembro aconteceu em Paulínia o quarto e último Desafio de Motonetas do ano, no Kartódromo San Marino, evento organizado pelo Motonetas Clássicas Campinas. Dessa vez a previsão de chuva espantou alguns competidores e sobretudo visitantes. E choveu, mas foi no fim da prova. Paralelo à esse evento aconteceu um casamento vespístico em São Paulo, e a despedida dos amigos de Jacareí rumo à Expedição Tropeira Brasil-Paraguay. A agenda da SP nunca foi tão carregada, e chegamos no fatídico momento no qual o grupo se pulveriza para as mil e uma atividades "dois tempísticas". Tatu Albertini, diretor de prova e competidor, contará pra gente abaixo como foi o Desafio de Motonetas #4: a decisão da temporada 2012 das corridas amadoras da classe.


Por Tatu Albertini:
Dessa vez o carro madrinha foi nossa amiga famosa Penteadeira do Uitamar, a Romizeta não veio. Todos apreensivos com a previsão do tempo, mas os meus e de mais outros tantos pedidos, foram atendidos por São Pedro lambreteiro e vespista,Santa Clara e Teruboso. Amanheceu tranquilo e o asfalto estava seco. Depois de carregada a caminhonete decidimos, eu Tatu Albertini e Dário Gonzales, irmos num tiro louco da Sede do Motonetas Clássicas Campinas até o Kartódromo San Marino (em Paulínia) na tocada pela estrada com as corredeiras mesmo, num divertido e arriscado giro. Seria lindo se, nesse percurso não tivesse caído minha carteira do bolso...


Chegando lá já avistei as equipes de Ribeirão Preto, Jundiaí e Poços de Caldas estacionadas. O competidor Raphael Filizola logo mais chegaria de São Paulo. Conversas, preparações, gol do curintia, ajeita aqui e ali, e enfim, chegaria a nossa vez de entrar na pista. Fizemos duas tomadas de 10 minutos pra reconhecimento e tomada de tempo. O circuito dessa vez estava muito bom, bem longo e com curvas abertas, pra mim o melhor dos quatro Desafios do ano.


Logo na subida depois do retão errei a marcha e vi os dois primeiros se distanciarem de mim, ficando o Texugo Sereguin na minha bota e trocando posições comigo por toda a corrida. Volta por volta o pega foi esquentando. Sergio Ricardo Pasqualini com seu estilo e sua vespa envenenada disparou. Raphael Filizola com suas "sentadas de fotos" de piloto de motovelocidade no vácuo , e eu daquele jeito de sempre, com Texugo colando em mim nas curvas e tomando o meu lugar, me fazendo correr atrás do prejuízo toda hora. Eduardo Alvisi curvava bonito também, e Erley Carvalho Junior com seu óculos do Rei apavorava no visual. Sem falar no Flavio Barbie, "que derrubava a todos que o ultrapassavam".
Vitória de Sergio Pasqualini
Dário sofreu com a sua Maria Mole, que está com o motor precisando de retífica urgente, ficando pra trás já na estrada. E o lambreteiro Rodrigo Andrião, esse trocou de máquina, pois sua #00 sabotou o piloto travando o motor constantemente, daí que pegou a Super 150 para realizar a corrida. Infelizmente Rodrigo de Agostinho não chegou nem a largar, pois quebrou o cabo de sua Xispa. Chegando bem próximo do fim, ao subir para a parte superior da pista, ao olhar para baixo via-se a chuva vindo em nossa direção, e a cada volta ela chegava mais perto, até que São Pedro liberou a danada da água faltando apenas duas voltas para acabar a corrida. Eu dei uma bela sambada no quitute na entrada do retão e consegui não cair por magia e poder do anjo da guarda. Diminui o pega pois achei que não valeria o tombo e já na sequência avistei a Maria Mole do Dário deitada na reta oposta com a roda dianteira ainda em giro e seu piloto com uma bela cara de dor e segurando o ombro. Parei para ver se estava tudo certo e Texugo me passou garantindo o terceiro lugar na última volta. Logo veio a bandeirada e parece que o Serginho tomou um rola na última volta. Filizola tinha caído antes e fez uma tatuagem nova em sua máquína.





Depois disso ainda rolou um pedido de casamento no meio da pista com a participação de uma moto do desafio. Depois foi só alegria na entrega dos prêmios, e conversas risadas e etc. Obrigado mais uma vez a todos vocês que participaram, patrocinaram, apoiaram, torceram e prestigiaram. Com certeza sem vocês nada disso seria possível. No ano que vem queremos realizar mais uma temporada, com planos de novas praças e até outros Estados. Só depende de nós todos! O Desafio está lançado e no Encontro Nacional (SP EM VESPA E LAMBRETTA 2013, no carnaval) será o primeiro do circuito brasileiro.


RESULTADO:

1.Sergio Pasqualini (Jundiaí)
2. Raphael Filizola (São Paulo)
3. Texugo Sereguin (Jundiaí)
4. Tatu Albertini (Campinas)
5. Eduardo Alvisi (Poços de Caldas)
6. Flavio Barbie (Campinas)
7. Erley Junior (Poços de Caldas)
8. Dario Gonzales (Campinas)
9. Rodrigo Andriao (Ribeirão Preto)

NÃO COMPLETOU:
Rodrigo De Agostinho (Jundiaí)

*Logo mais subiremos o post sobre o resultado final da Temporada 2012 do Desafio de Motonetas.

Um comentário:

Scooteria Paulista disse...

1,5,6,7,8 - Marcus Pessoto
2 - Erley Jr.
3 - Rodrigo Andriao
4 - Rose Moreira
9 - Autor desconhecido.