Últimas Imagens

terça-feira, 25 de setembro de 2012

John Silva (COL/EQU) e a Scooteria (Parte 1 de 3)

No início do ano soubemos da existência de mais um scooterista sem fronteiras atravessando o continente americano. Seu nome: John Silva, colombiano da província de Manizales, mas que atualmente tem a capital do Equador como lar. Seu projeto internacional se fundamenta em três grandes paixões: o escotismo (sempre alerta!), a fotografia e o scooterismo. Entramos em contato com ele e o convidamos para passar um tempo conosco, e caso precisasse de pouso, a nossa Sede estaria à disposição. Então continuou sua viagem sem pressa, conhecendo pelo caminho diversos escotistas e scooteristas clássicos. No segundo caso, os amigos do Los Antiguos Vespa Club Uruguay, Confraria Vespa Motor Club e Vesparaná Club. Até que meses depois em São Paulo ancorou sua Vespa PX200 (de pistão Pinasco de 215 cc), vivendo conosco 16 dias de scooterismo pitoresco à moda antiga.


PASSAGEM RELÂMPAGO

Na sexta-feira 13 de Julho, o Coca 69 (Vesparaná Club) me ligou - Fidelis aqui - dizendo que o colombiano estava contigo em Curitiba, e que o deixaria na reta para a Rodovia Regis Bittencourt. Pelo mesmo telefone o gringo e eu combinamos um ponto de encontro comum no fim de tarde nas bordas da metrópole, que seria no estacionamento de um Supermercado na rotatória de Taboão da Serra. E assim John tomou a BR 101. Durante o dia repassei a notícia ao Raphael Favero, que de imediato se prontificou a encontrá-lo às 17h30 em Taboão, no ponto combinado, uma vez que eu certamente chegaria mais tarde devido ao trabalho. Subi no Twitter ( @scooteriasp ) a tal notícia, e então mais dois integrantes do grupo tomaram conhecimento da recepção, e se prontificaram também. Às 17h30 o viajante era recebido em Taboão da Serra por Raphael Favero, Wolney Pickler e Haine Luersen.


Pelas 17h45 então Favero guiou John até a Av.Rebouças, aonde eu os aguardava. Trocamos dois dedos de prosa e seguimos em meio ao caos urbano até a Sede da Scooteria. John se assustou com o trânsito pelo caminho. Explicamos que aquele era o pior trânsito de toda a semana: sexta-feira, em plena hora do rush. Foram vinte minutos de rally nos corredores até chegarmos em nossa Sede, na Mooca. Lá minha namorada, Debbie, preparou um jantar pra ele. Logo depois chegava na roda o amigo andreense Animal Taylor, vindo trazer suas considerações pela proporção da aventura que John se dispusera a encarar. Tomamos uma cervejas naquela noite e às 23h deixamos o gringo sozinho na Sede. John estava cansado e bastante concentrado em sua principal missão de toda a aventura: o encontro nacional dos escoteiros, que aconteceria no Rio de Janeiro no domingo.


Na manhã seguinte passei um café forte na Sede e abri o mapa do percurso de São Paulo ao Rio. John amarrou as capas e malas do patrocinador italiano Tucano Urbano pela Vespa e então o acompanhei em pela Radial Leste até o pé da Rodovia Presidente Dutra. “Nos vemos papa!”. É preciso destacar também que no trajeto de ida, John fez uma parada em São José dos Campos, aonde conheceu o amigo Maurício Casotti  num posto de combustível . Mundo pequeno!

Um comentário:

Scooteria Paulista disse...

Foto 1 de John Silva,
Foto 2 de Wolney Pickler,
Foto 3 de Marcio Fidelis