Últimas Imagens

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012 - Nota 10

As histórias do Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012 serão eternas. Dezenas e dezenas de motonetas de SC, RS, SP e PR desfilaram pelas ruas de Indaial, Blumenau, Timbó, Pomerode, Gaspar, Ilhota, Itajaí e Camboriú. Por volta de 70 scooters clássicas, Vespas e Lambrettas de todas as épocas.


A gente estava lá!! Na foto abaixo, da esquerda a frota paulista levou uma Xispa, 02 Lambrettas LI, 03 Vespas PX200, 01 Originale 150 e 01 Super "200". Do lado superior esquerdo em diante os nomes - Barbie, Animal, Fidelis e Andre. E abaixo os nomes - Marmirolli, Uitamar, Aurelio e Tatu, todos levando na motoneta as placas das cidades: São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo, Campinas, Americana, Pedreira e Limeira. Havia uma nona motoneta paulista no encontro: uma Lambretta LI da cidade Dracena, do Isidoro.


Hoje, quarta-feira de cinzas, estamos só o pó. Quando desligo o aparelho de som, dentro da minha cabeça toca um motor alto e em dois tempos. Isso é "sinal de que tem gente mudando". As histórias desse trajeto narrarei com detalhes em breve. Os pilotos e viajantes do evento, e certamente a comissão organizadora do SC em Lambretta e Vespa, todos provavelmente estão com alguma parte do corpo condenada. O cansaço é grande mas a satisfação maior ainda. Esse foi o maior encontro de estradas do Brasil, e acontece uma vez por ano em Estados diferentes. O primeiro foi em Curitiba, em 2010. Em 2011 aconteceu no Rio Grande do Sul. E agora em Santa Catarina.

André Hornhardt (SP) na Vila Germânica
Nesse carnaval realizamos uma viagem fantástica, enfrentando chuva, sol intenso e trânsito, contemplando também belas paisagens, e  novas rotas do Estado de Santa Catarina. Partilhamos da mesma estrada: as frentes da Scooteria Paulista e do Vesparaná Clube. Chegamos em Blumenau no sábado do dia 18 às 22h, direto para a Vila Germânica, na concentração do evento. Nós, paulistas, nos dividimos entre a Pousada Brigitte, o Hotel Glória e o Hotel Blu Terrace. Fazia um calor de duzentos graus, e o sol era de rachar o casco. E nada disso diminuiu o vislumbre e o encanto do maior encontro brasileiro de estradas a que se tem ciência.



O encontro contou com os batedores da Policia Militar de SC e do Cetran - os agentes de trânsito das cidades visitadas. Os horários eram respeitados, e a satisfação de reunir scooteristas de diferentes regiões se sobrepôs às diferenças culturais entre povos. E ali a cultura local era explícita nas paisagens e no capricho das casas e dos jardins catarinenses, que realmente faz jus ao nome de Vale Europeu. Aquele lugar é um pedacinho da Alemanha, e isso é notável na arquitetura, no comportamento, na culinária e no artesanato. Mais da metade do povo daquela região fala fluentemente o alemão, virando às avessas a noção comum de cultura brasileira. Um belíssimo cenário para as nossas motonetas. Dos parques e praças até o Empório Velho Mundo, em Pomerode (aonde paramos para o almoço coletivo no primeiro dia do passeio), o giro foi realizado na média dos 60 km/h, num gigantesco rastro formado por Lambrettas e Vespas.
E dessa vez as Lambrettas fizeram a frente, muitas delas da própria frota catarinense. E vale contar um pouco disso para vocês. A história do Clube da Lambretta de Santa Catarina começou em 1999, na cidade de Indaial, quando fundaram lá o Clube da Lambretta de Indaial (há inclusive uma comunidade no Orkut). Com o passar dos anos o grupo aumentou, recebendo integrantes das cidades vizinhas. Então na metade da década passada eles resolveram ampliar a coisa e criar um nome de caráter estadual. O clube tem marca registrada e uma organização interna que funciona. E quem quiser se aproximar do pessoal visite e se inscreva na rede social do clube: Lambretta SC.



Na noite do domingo, depois do giro pelo Vale Europeu, seguimos para o hotel, por volta das 17h. Às 21h os participantes se reuniram na Sede do clube organizador, decorado com as cores e o símbolo do Fluminense. Ali os pilotos e acompanhantes puderam se conhecer melhor, e ao som de um conjunto folclórico local se alimentaram e brindaram até à meia-noite. Foram realizados sorteios de brinde muito especial: uma bisnaga de óleo 2 Tempos argentino, da YPF. Também distribuiram a lembrança-troféu do evento para todos os participantes: um porta-documentos com o recorte-silhueta de uma Lambretta LI no centro. Alguns levaram materiais para venda, e venderam: camisetas, patches, adesivos, canecas, garrafas e livros. Livros? O seu José Ferreira da Silva (O Aventureiro) foi convidado a participar do evento, e lá estava ele vendendo seus livros a preço de custo. E foi um imenso prazer encontrar novamente o nosso herói, uma das maiores autoridades do scooterismo brasileiro. 


Scooteria na camiseta do evento
Outro dado histórico (e uma honra) foi o cuidado do Clube da Lambretta de Santa Catarina com a confecção das camisetas oficiais do evento. Nos sentimos privilegiados por esse rastro em pano: a foto usada na camiseta do evento é uma foto da Scooteria Paulista na Rodovia Anhnanguera, voltando de um encontro na cidade de Jundiaí (SP). Foi uma grande surpresa para todos, pois ninguém sabia dessa. A foto foi feita por mim (Marcio Fidelis) em agosto de 2011, e o post com ela foi pro blog em 17 de outubro. AQUI: http://scooteriapaulista.blogspot.com/2011/10/jundiai-sao-paulo-volta.html . Como se estivessem lá também o casal Antônio Guerra e Beth, o Leo Russo e a Claudia, o Luiz, Marcelo Canto com minha velha Super 150, o Anderson Ballet, e de corpo presente na peita e no evento, o Aurélio Martimbianco.


No dia seguinte o evento seguiria para a região do Vale do Itajaí até Camboriú. A maioria de nós então acompanhamos o comboio até a cidade de Itajaí, região portuária de SC. E ali pela segunda vez nos despedimos dos clubes e amigos presentes. A ocasião também favoreceu o entendimento entre pessoas que outrora haviam se estranhado à distância. Esse encontro foi um marco para nós, e que perpetuemos a harmonia conquistada nesses dois dias de catarina. Destaco aqui os nomes dos clubes e representações presentes nesse encontro: Scooteria Paulista, Clube da Lambretta de Santa Catarina, Vesparaná Clube, Confraria Vespa Motor Clube, Motoneta Amigos Vesbretta, Motonetas Clássicas Campinas, Confraria Rio Vespa Clube, Northstar Scooters - apresentando a LML -, e José Ferreira da Silva - do livro "O Aventureiro, a Volta ao Mundo em Lambreta".


Parabenizamos a todos os envolvidos nesse encontro!! Era notável que o Elcana Adriano, o Rafael e o Rangel e todo o grupo se doou para o bem-estar do evento. E mostra que nós scooteristas não nos importamos tanto com o carnaval brasileiro, queremos mesmo é andar de motoneta e ter uma boa convivência com pessoas do mesmo gosto. Nos próximos dias contaremos sobre a viagem da Scooteria estrada abaixo, e acima. Peço desculpas se esqueci de alguém, ou se mal conversei com alguém. Não precisa ter muita experiência em eventos para se entender que quanto mais envolvido você está com o movimento geral das coisas, menos você dá conta de todas as exigências sociais. E que esse feriado esteja para sempre guardado em nossos corações e mentes com as melhores lembranças trazidas do Estado de Santa Catarina.

8 comentários:

Scooteria Paulista disse...

Fotos 1, 6 e 19 por Rafael Voguel.
Fotos 2, 11, 12, 16, 18 por Animal Taylor.
Foto 3 por autor desconhecido.
Foto 4, 9, 10, 13, 15 por Marcio Fidelis

Anônimo disse...

Que belo encontro! No do ano que vem eu vou com a minha Vespa PX. Aonde vai ser o próximo? e quando?

Jonas (MS)

Animal Taylor disse...

Não sei as palavras exatas para definir o que esse rolê significou pra mim... apenas uma palavra de baixo calão: FOI MUITO F***!
Do início ao fim, km por km, abraços e conversas com os Vespistas, esta viagem foi fantástica!!
Obrigado pelos créditos das fotos =)

André Luiz Hornhardt disse...

Este encontro foi especial para mim e para toda minha família que também estava presente.
Tudo muito bem organizado, famílias presentes, enfim foi muito bom mesmo, deixando aquele gostinho de " quero mais".
Parabéns aos organizadores e parabéns a você Fidelis, pois suas palavras retratam o sentimento de todos os participantes.
Sobre o pessoal de Dracena, seria bom mantermos contato para futuros encontros.
Facebook: André Luiz Hornhardt

Anônimo disse...

É isso aí amigos da SCOOTERIA PAULISTA foi bom estarmos juntos, ano que vem SP tomara que o ano passe rápido valeu fui.......


Maneco fumaça

Gustasvo disse...

Sensacional. Parabéns a todos os envolvidos. Isso é bom para todos nós, pois o meio scooterista só se fortalece com a união de todos!

Anônimo disse...

Quanta nostalgia me bate de ver esse site. Gostaria de ter a mesma idade e aquela minha lambreta azul e branca de novo.

Francisco Beltrão

weird world disse...

Ainda compro uma Lambreta...