Últimas Imagens

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

SP em Vespa e Lambretta 2013


Durante o Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012 as representações estaduais debateram as idéias para o encontro nacional do ano que vem. E não precisamos de mais do que meia hora para chegarmos a um consenso, e em dose dupla. Ficou decidido que em 2013 a cidade de São Paulo receberá o encontro, e em 2014 será o Rio de Janeiro (a ver até lá a data mais adequada). E como nos outros três encontros (de 2010, 2011 e 2012), a cidade (ou região) sede do encontro é a mesma do grupo organizador, no próximo não será diferente. A outra (ou outras) cidade(s) da rota do São Paulo em Vespa e Lambretta 2013 será(ão) definida(s) no decorrer desse ano.

A cidade de São Paulo é gigantesca e bastante singular. Das grandes construções da Avenida Paulista às malocas rasteiras do bairro do Bexiga, dos galpões da Lapa na zona oeste aos da Mooca na leste, do Parque Dom Pedro ao do Ibirapuera, a cidade é uma viagem por terra. A maioria dos integrantes da Scooteria Paulista paulistana pilota diariamente nos corredores sob todas as condições. E não há nisso nenhum bicho de sete cabeças, a condição primeira para um scooterista é saber e querer pilotar em condições adversas. E para o deleite de todos nós a cidade esvazia durante o carnaval. O paulistano foge pro litoral, pro interior, pro Rio e pro nordeste, e é aí que a gente entra. A quarta maior cidade do mundo só pra nós!!

E para aquele que ainda não trouxe a sua motoneta para passear na metrópole, destaco esse vídeo acima pois ele transmite a sensação de estarmos pilotando na Avenida Paulista numa bela tarde de domingo. Do lambrettista F.Perez e sua Lambretta LI 1964. Preparem-se scooteristas, pois o SP em Vespa e Lambretta 2013 promete!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012 - Nota 10

As histórias do Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012 serão eternas. Dezenas e dezenas de motonetas de SC, RS, SP e PR desfilaram pelas ruas de Indaial, Blumenau, Timbó, Pomerode, Gaspar, Ilhota, Itajaí e Camboriú. Por volta de 70 scooters clássicas, Vespas e Lambrettas de todas as épocas.


A gente estava lá!! Na foto abaixo, da esquerda a frota paulista levou uma Xispa, 02 Lambrettas LI, 03 Vespas PX200, 01 Originale 150 e 01 Super "200". Do lado superior esquerdo em diante os nomes - Barbie, Animal, Fidelis e Andre. E abaixo os nomes - Marmirolli, Uitamar, Aurelio e Tatu, todos levando na motoneta as placas das cidades: São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo, Campinas, Americana, Pedreira e Limeira. Havia uma nona motoneta paulista no encontro: uma Lambretta LI da cidade Dracena, do Isidoro.


Hoje, quarta-feira de cinzas, estamos só o pó. Quando desligo o aparelho de som, dentro da minha cabeça toca um motor alto e em dois tempos. Isso é "sinal de que tem gente mudando". As histórias desse trajeto narrarei com detalhes em breve. Os pilotos e viajantes do evento, e certamente a comissão organizadora do SC em Lambretta e Vespa, todos provavelmente estão com alguma parte do corpo condenada. O cansaço é grande mas a satisfação maior ainda. Esse foi o maior encontro de estradas do Brasil, e acontece uma vez por ano em Estados diferentes. O primeiro foi em Curitiba, em 2010. Em 2011 aconteceu no Rio Grande do Sul. E agora em Santa Catarina.

André Hornhardt (SP) na Vila Germânica
Nesse carnaval realizamos uma viagem fantástica, enfrentando chuva, sol intenso e trânsito, contemplando também belas paisagens, e  novas rotas do Estado de Santa Catarina. Partilhamos da mesma estrada: as frentes da Scooteria Paulista e do Vesparaná Clube. Chegamos em Blumenau no sábado do dia 18 às 22h, direto para a Vila Germânica, na concentração do evento. Nós, paulistas, nos dividimos entre a Pousada Brigitte, o Hotel Glória e o Hotel Blu Terrace. Fazia um calor de duzentos graus, e o sol era de rachar o casco. E nada disso diminuiu o vislumbre e o encanto do maior encontro brasileiro de estradas a que se tem ciência.



O encontro contou com os batedores da Policia Militar de SC e do Cetran - os agentes de trânsito das cidades visitadas. Os horários eram respeitados, e a satisfação de reunir scooteristas de diferentes regiões se sobrepôs às diferenças culturais entre povos. E ali a cultura local era explícita nas paisagens e no capricho das casas e dos jardins catarinenses, que realmente faz jus ao nome de Vale Europeu. Aquele lugar é um pedacinho da Alemanha, e isso é notável na arquitetura, no comportamento, na culinária e no artesanato. Mais da metade do povo daquela região fala fluentemente o alemão, virando às avessas a noção comum de cultura brasileira. Um belíssimo cenário para as nossas motonetas. Dos parques e praças até o Empório Velho Mundo, em Pomerode (aonde paramos para o almoço coletivo no primeiro dia do passeio), o giro foi realizado na média dos 60 km/h, num gigantesco rastro formado por Lambrettas e Vespas.
E dessa vez as Lambrettas fizeram a frente, muitas delas da própria frota catarinense. E vale contar um pouco disso para vocês. A história do Clube da Lambretta de Santa Catarina começou em 1999, na cidade de Indaial, quando fundaram lá o Clube da Lambretta de Indaial (há inclusive uma comunidade no Orkut). Com o passar dos anos o grupo aumentou, recebendo integrantes das cidades vizinhas. Então na metade da década passada eles resolveram ampliar a coisa e criar um nome de caráter estadual. O clube tem marca registrada e uma organização interna que funciona. E quem quiser se aproximar do pessoal visite e se inscreva na rede social do clube: Lambretta SC.



Na noite do domingo, depois do giro pelo Vale Europeu, seguimos para o hotel, por volta das 17h. Às 21h os participantes se reuniram na Sede do clube organizador, decorado com as cores e o símbolo do Fluminense. Ali os pilotos e acompanhantes puderam se conhecer melhor, e ao som de um conjunto folclórico local se alimentaram e brindaram até à meia-noite. Foram realizados sorteios de brinde muito especial: uma bisnaga de óleo 2 Tempos argentino, da YPF. Também distribuiram a lembrança-troféu do evento para todos os participantes: um porta-documentos com o recorte-silhueta de uma Lambretta LI no centro. Alguns levaram materiais para venda, e venderam: camisetas, patches, adesivos, canecas, garrafas e livros. Livros? O seu José Ferreira da Silva (O Aventureiro) foi convidado a participar do evento, e lá estava ele vendendo seus livros a preço de custo. E foi um imenso prazer encontrar novamente o nosso herói, uma das maiores autoridades do scooterismo brasileiro. 


Scooteria na camiseta do evento
Outro dado histórico (e uma honra) foi o cuidado do Clube da Lambretta de Santa Catarina com a confecção das camisetas oficiais do evento. Nos sentimos privilegiados por esse rastro em pano: a foto usada na camiseta do evento é uma foto da Scooteria Paulista na Rodovia Anhnanguera, voltando de um encontro na cidade de Jundiaí (SP). Foi uma grande surpresa para todos, pois ninguém sabia dessa. A foto foi feita por mim (Marcio Fidelis) em agosto de 2011, e o post com ela foi pro blog em 17 de outubro. AQUI: http://scooteriapaulista.blogspot.com/2011/10/jundiai-sao-paulo-volta.html . Como se estivessem lá também o casal Antônio Guerra e Beth, o Leo Russo e a Claudia, o Luiz, Marcelo Canto com minha velha Super 150, o Anderson Ballet, e de corpo presente na peita e no evento, o Aurélio Martimbianco.


No dia seguinte o evento seguiria para a região do Vale do Itajaí até Camboriú. A maioria de nós então acompanhamos o comboio até a cidade de Itajaí, região portuária de SC. E ali pela segunda vez nos despedimos dos clubes e amigos presentes. A ocasião também favoreceu o entendimento entre pessoas que outrora haviam se estranhado à distância. Esse encontro foi um marco para nós, e que perpetuemos a harmonia conquistada nesses dois dias de catarina. Destaco aqui os nomes dos clubes e representações presentes nesse encontro: Scooteria Paulista, Clube da Lambretta de Santa Catarina, Vesparaná Clube, Confraria Vespa Motor Clube, Motoneta Amigos Vesbretta, Motonetas Clássicas Campinas, Confraria Rio Vespa Clube, Northstar Scooters - apresentando a LML -, e José Ferreira da Silva - do livro "O Aventureiro, a Volta ao Mundo em Lambreta".


Parabenizamos a todos os envolvidos nesse encontro!! Era notável que o Elcana Adriano, o Rafael e o Rangel e todo o grupo se doou para o bem-estar do evento. E mostra que nós scooteristas não nos importamos tanto com o carnaval brasileiro, queremos mesmo é andar de motoneta e ter uma boa convivência com pessoas do mesmo gosto. Nos próximos dias contaremos sobre a viagem da Scooteria estrada abaixo, e acima. Peço desculpas se esqueci de alguém, ou se mal conversei com alguém. Não precisa ter muita experiência em eventos para se entender que quanto mais envolvido você está com o movimento geral das coisas, menos você dá conta de todas as exigências sociais. E que esse feriado esteja para sempre guardado em nossos corações e mentes com as melhores lembranças trazidas do Estado de Santa Catarina.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Blumenau (SC), aqui estamos nós!!

Entre 5h e 6h da manhã saímos de SP, cada qual de uma cidade, e pelo caminho fomos nos encontrando e aglomerando mais amigos ao comboio da Scooteria. 



Pelas contas gerais foram 650 kms rodados em cerca de 15 horas, entre paradas e esperas. E aqui estamos, em Blumenau: Marcio Fidelis, Aurélio Martimbianco, Flavio Barbie, Animal Taylor, Uitamar Bandeira, Tatu Albertini, Marmirolli e André Hornhardt. E também os amigos do Vesparaná Clube que rodaram conosco de Curitiba até aqui: Ito e Curita. Amanhã domingo é o grande dia, o passeio pelo Vale do Itajaí. Postaremos mais informações e texto assim que tivermos um tempinho.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012 - Preparativos

Nesse sábado partiremos para o sul brasileiro, rumo à Blumenau, cidade que cediará o Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012. Definimos esse encontro como uma extensão do eterno Curitiba em Vespa 2010, sendo até o momento o maior encontro de estradas do país, uma vez que se somará uma alta quilometragem percorrida entre os clubes e grupos de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além da presença do grupo Viajando em Vespa, que contará com alguns membros do Uruguai e um da Argentina. Da nossa parte preparamos algumas lembranças para o evento. Fiz bottons e adesivos da SP, e o Marmirolli confeccionou canecas e garrafas, vide foto abaixo. 




Na quarta-feira a Free Willy Moto Peças fez uma revisão na minha Vespa Originale 150, como extensão do patrocínio oficial ao In Vespa Fidelis, minha viagem pra Argentina/Uruguai. A Free Willy também está consignando uma caixa de peças de reposição para o comboio da Scooteria na estrada. A Rosa Freitag emprestará a sua câmera pró, para um registro de qualidade que faremos durante a viagem e evento. E vamos com Deus, abençoando cada scooterista nesse carnaval vivido em 2 Tempos.

E da parte da Scooteria estarão conosco os 08 nomes: 
*

Marcio Fidelis (Pilotando, Originale 150)
Uitamar Bandeira (Pilotando Super "200")
Flavio Barbi (Pilotando PX200)
Aurélio Martimbianco (Pilotando PX200)
Allan 'Animal Taylor' (Pilotando PX200)
José Roberto Marmirolli (Rebocada Lambretta LI)
André Luis Hornhardt (Rebocada Lambretta LI)
Tatu Albertini (Rebocada Lambretta LI)
*
Sairemos da Padaria do Estadão às 5h30 da manhã. A padaria fica no começo do Viaduto Nove de Julho, na República, centro de São Paulo. Fica aberta 24 horas, e dali até a Regis Bittencourt, por mais estranho que pareça, é uma reta só, vejam no mapa a sequência: Av.Consolação, Av.Rebouças, Rod.Raposo Tavares, Rod.Mário Covas, Rod.Régis Bittencourt. 

Em Juquiá, no primeiro posto da Regis, após a cidade, nos encontraremos com o Uitamar (Americana), Flávio Barbie e Tatu Albertini, os dois vindo de Campinas. De São Paulo até Juquiá são 150 kms aproximadamente, então é certo que no encontraremos em Juquiá entre 8h30 e 9h. O Marmirolli sairá um pouco mais tarde de Pedreira (SP) com sua Xispa na carreta, e nos alcançará na rodovia durante a manhã.

Em Curitiba nos encontraremos com os amigos do VesParaná Clube, de onde seguiremos todos juntos até Blumenau via BR 280, evitando assim a rota praiana nesse princípio de carnaval. A sugestão dos paranaenses é muito boa, uma vez que a segurança é prioridade. Esse caminho alternativo é até um pouco mais curto. Previsão de chegada à Curitiba às 15h30. Previsão de chegada à Blumenau às 19h. Estaremos todos em contato telefônico, e atualizando o twitter (www.twitter.com/scooteriaSP) durante a viagem.

Rota São Paulo - Blumenau: http://g.co/maps/pax87

Clube da Lambretta de Santa Catarina: http://lambrettasc.ning.com/ 

Fórum Motoneta Brasil: http://motonetabrasil.com.br


Assista o vídeo da chamada do evento:


domingo, 12 de fevereiro de 2012

Férias no Sul (1967)

No sábado que vem, dia 18 de Fevereiro, a Scooteria Paulista reunirá 9 scooteristas da capital e do interior rumo ao Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012. Santa Catarina é um Estado formado em maioridade por imigrantes alemães e italianos. E Blumenau é uma das cidades mais expressivas dessa cultura local. A cidade tem 310 mil habitantes, organiza a maior festa da cerveja do Brasil, e nesse ano organizará o maior encontro de estradas do país.


Em se tratando de Lambrettas, o Estado de Santa Catarina coleciona histórias da classe, até os dias de hoje. Em 1967 um filme feito na cidade virou a sensação do Cine Blumenau, e nele uma Lambretta LI fora protagonista de uma cena trágica na trama, como conta o cientista social Aldalberto, em seu blog sobre as memórias de Blumenau: Adalberto Day. O filme se chama Férias no Sul. Do diretor Reynaldo Paes de Barros.

Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012


Previsão de 60 a 70 motonetas, no maior encontro de estradas do ano!

Confirmados de SP os nomes:

Marcio Fidelis (Pilotando, Originale 150)
Uitamar Bandeira (Pilotando Super "200")
Flavio Barbi (Pilotando PX200)
Aurélio Martimbianco (Pilotando PX200)
Fabio Much (Pilotando PX200)
José Roberto Marmirolli (Rebocada Lambretta LI)
André Luis Hornhardt (Rebocada Lambretta LI)
Tatu Albertini (Rebocada Lambretta LI)


Informações em: http://www.scooteriapaulista.blogspot.com/2012/02/santa-catarina-em-lambretta-e-vespa.html

Clube da Lambretta de Santa Catarina: http://lambrettasc.ning.com/

Fórum Motoneta Brasil: http://motonetabrasil.com.br

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012


No carnaval próximo acontecerá em Santa Catarina em Lambretta e Vespa 2012, a continuidade daquele projeto de 2010 que se chamou Curitiba em Vespa 2010. O evento andou em 2011 para o RS, e agora pisa em SC, sob os cuidados do Clube da Lambretta de Santa Catarina. E a Scooteria Paulista participará dessa edição do encontro, portanto preparem suas motonetas.

Sairemos da Padaria do Estadão, em São Paulo, às 5h da manhã do dia 18 de fevereiro, sábado, afim de chegarmos em Blumenau à noite. Serão 640 kms até lá, possíveis de serem completados em 12 horas com uma parada de meia hora a cada tanque de combustível. Estão confirmados os seguintes nomes de SP para a viagem rodando: Marcio Fidelis (Vespa Originale 150), Flavio Barbi (Vespa PX200), Aurélio Martimbianco (Vespa PX200), Raphael Favero (Vespa PX200), Uitamar Bandeira (Vespa Super "200", Tatu Albertini (Lambretta LI) e Fabio Much (Vespa PX200), e a confirmar os nomes Rosa Freitag (Vespa GTS). Com as Lambrettas LI rebocadas no carro seguirão pela Regis Bittencourt também os amigos José Roberto Marmirolli (Pedreira), André Luiz Horhardt (Limeira). Todos os scooteristas clássicos e proprietários de motonetas de época estão convidados.

De Curitiba em diante viajaremos até SC junto com o VesParaná (clube), ao lado dos amigos Ito, Coca, Curita, João Braz, Maneco, Luis Alessi, David, Denise e Fred. Previsão de chegada à Curitiba às 15h30.

Programação do Evento:

- Sábado dia 18 - Viagem da Scooteria Paulista e VesParaná rumo à Blumenau. Confraternização e chegada dos participantes de longe. No Parque Vila Germânica, aonde acontece a Oktoberfest. Espaço para a exposição das scooters clássicas.

- Domingo dia 19
9h00: Concentração na Vila Germânica, com saída às 9h30.
Passeio de 100kms pelas cidades da região do Vale do Itajaí (Indaial, Timbó, Pomerode e Blumenau etc).
Almoço em Pomerode. Jantar com Filé Duplo com tempero caseiro no espaço de reuniões do clube local.

- Segunda-feira dia 20
8h30 - Concentração no Parque Vila Germânica
Passeio rumo ao litoral catarinense, até as 15h, com almoço as 12h.

- Terça-feira dia 21 - Viagem de volta pra casa.

O Marmirolli esteve com o Rangel em Santa Catarina e acertou os últimos detalhes. Ele sugere o hotel Blu Terrace, que fica a 300metros da concentração do evento. Valor: 55 reais/pessoa OU 80reais/casal.


Já esse aqui fica a três quadras do evento: http://hotelsteinhausen.com.br

Quem mais topa essa aventura? Levaremos na estrada peças de reposição rápida, consignadas pela Free Willy Moto Peças. Previsão de custo total: Entre 300,00 e 600,00 reais. Eu vou acampar pois estarei no vermelho, então minha previsão de custo será mais baixa do que a destacada acima. Quem quiser fazer o mesmo me ligue nos fones: 11 3297-1733 (NET) e 11 5497-8344 (TIM). Informações em SP com Fidelis.

Infos em SC com Adriano no (47) 8821-5684 e com o Rangel no (47) 3328-0133


sábado, 4 de fevereiro de 2012

Sergio Andrade em Los Angeles (EUA)

No começo de janeiro o nosso amigo Sergio Andrade e sua esposa Luciana sairam de férias e tomaram o vôo pra Los Angeles. Antes disso ele passou em casa e pegou comigo alguns itens da Scooteria afim de representar o nosso grupo diante da cena californiana. Abaixo o Sergio conta aquilo que viu e viveu.




Sergio Andrade em caráter representativo
California, assim que cheguei em L.A., não via à hora de encontrar alguma loja, clube ou algo relacionado à VESPA! Sempre quando guiava meu carro locado, ficava com um olho no peixe e outro no gato, e depois de uns três dias rodando, vi a primeira, era uma Vespa LX 150, dessas modernas, mas muito linda. Um sujeito pilotava no meio do trânsito. No dia seguinte à noite quando fui jantar com minha esposa, no CityWalk Universal, dei de cara com outra Vespa LX estacionada. Já quase no fim de semana fui então à loja da Vespa of Los Angeles. Cheguei lá e me apresentei para o senhor da Foto abaixo, do qual não me recordo mais o nome. Me esforçava ao máximo para me comunicar, entender e divulgar a SCOOTERIA PAULISTA. Contei sobre o Blog, o grupo e sobre a viagem do Fidelis ao Brasil X Argentina X Uruguai, e logo ele expressou: "He´s a Crazy Man"!!! E sorriu. Perguntei sobre souvenires, camisetas, mas ele tinha à venda ali somente imãs de geladeira (comprei 3, um pra mim, um para o Fidelis e outro pro Andreas, mas o desejo era de comprar pro grupo todo, mas como são muitos e o preço é salgado não deu). Tinha também algumas canecas, um calendário, algumas miniaturas, enfim nada de mais a não ser as Vespas (Todas Modernas) e o Capacete Original VESPA (objeto de desejo, meu e de muitos  apaixonados). Não o comprei por causa do preço, cerca de U$ 400, com Taxa. Enfim, depois de um papo tirei uma foto dele segurando o card do In Vespa Fidelis, e algumas fotos da Loja e do Estacionamento. No dia seguinte parti para Santa Mônica à procura de um 'PUB-Scooterclub ' (indicado pelo Fernando Santiago, gringo residente em Santo André, SP). Chegando lá fui muito bem recebido pela proprietária - se não me engano seu nome é ANGEL -, conversei um pouco, e ela me falou que geralmente as reuniões são de terça ou quarta-feira, e ela não tinha nada de folhetos, souvenires, mas se propos a distribuir nas reuniões, os Cards do In Vespa Fidelis, Fanzines, e folhetos do O Aventureiro, que levei. Nesse mesmo dia a noite vi dois ou três Triciclos Piaggios cortando o trânsito. Na semana seguinte fui para Las Vegas onde também vi numa loja de aluguel de scooters uma Vespa LX 150 e uma espécie de brinquedo, mini scooter com a Beth Boop em cima dizendo RENT ME, hehehe. Mas a coisa mais linda que vi (em relação à VESPA), foi em MALIBU, quando retornei à Los Angeles. Numa loja de roupas, vi exposta na vitrine uma Vespa linda e rara, que segundo o Fidelis era alguma réplica da "Faro Basso" mas com aro 10, espetacular, e que me encheu os olhos de satisfação e admiração... e admito, invejo ter uma heheheh.
Proprietário da loja Vespa of Los Angeles com o cartão In Vespa Fidelis

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

IV SÃO ANIVESPAULO - A Festa

Estacionamos as nossas motonetas na Rua Augusta, em frente ao Caos, e então começava a festa do São Anivespaulo, o santo milagreiro que a cada ano reúne mais devotos. 



Faltava espaço para tantas motonetas na Rua Augusta, e nisso chegava o Rafael Assef com sua Super estilo Hot. O Rodrigo Sonesso dali mesmo se despediu pois tinha compromissos para as 16h, e Ronaldo idem, Sergio Andrade também. Quando olhávamos para a festa víamos uma celebração bastante curiosa: "tinha rockers, mod, trads, caipiras, punks, scooteristas, veteranos, mecânicos e colecionadores", disse China. Todos convivendo num único local, pela cidade, pelas velhas scooters, pela festa. Dali o China seguiu pras pick-ups, assumindo o som por horas a fio.



Chegava também o Andreas Triantafillou, direto do trabalho. Idem o Juja com sua Bajaj personalizada com experimentos de Pinstripe. O Koré chegava com a Cris do extremo leste paulistano na sua PX200 hot. O Oliver sacava da Perua duas Vespas Super, uma da Heineken, a outra da Adidas. No Caos uma Lambretta Standard D fazia a vitrine da festa. Armei a banquinha da Scooteria com alguns itens para venda: canecas do São Anivespaulo #4, camisetas, adesivos, livros. Fui presenteado pelo gaúcho Druck com três livros do Giorgio Bettinelli em italiano, e presenteei-o com o livro O Aventureiro com dedicatória do autor. A scooterista lusitana Carolina Louzinha havia trazido de Portugal algumas tampas cromadas do amortecedor da Vespa PX, coisa fina, para revenda em mãos. Vendeu e ela me deu um deles de presente. Ficou perfeita na minha!! O Sergio Andrade me trouxe o imã da Vespa Sprint, diretamente da loja Vespa Los Angeles, de lá mesmo. A geladeira agradece esse souvenir de bom gosto. O Marcio Fernandes trouxe diversos chaveiros da M.Brasil Multimarcas, patrocinadora oficial do IV São Anivespaulo. E com a chegada dos patrocinadores M.Brasil e Rona Consultoria Empresarial pudemos enfim distribuir aos pilotos a lembrança do evento: o cartaz do São Anivespaulo #4 e os adesivos da Scooteria Paulista.

Conheci ali o John Meagher, vespista de Chicago (EUA), que está trabalhando em São Paulo, e fala um bom português. Outro gringo presente na festa foi o Fernando Santiago, porto-riquenho que se tornou vespista na Califórnia junto do Strangebrew Scooter Crew. Convocado por mim para discotecar músicas do seu gosto ele veio com pontualidade, porém suas primeiras doses de pinga no boteco ao lado já comprometeria ainda cedo a sua integridade tanto nas pick-ups como fora dela. O sujeito apagou cedo. Outro gringo convidado para uma discotecagem temática foi o vêneto-italiano Marco Zonta, integrante do Vespa Club Montegrappa. Porém depois de divulgado o cartaz o nosso amigo desapareceu da internet, sumiu, escafedeu-se. Dias depois eu soube que ele tinha sofrido um enfarte e voltado para a Itália. Passa bem agora.

Com todos os convidados desclassificados a pista sobrou para o China. Scooterboy de tempos, e manjado dos rolês rueiros, ele tocou um set certeiro, mesclando o ska, rocksteady, mod revival, country, rockabilly, rock nacional e trilhas sonoras: Johnny Cash, The Jam, Skatalites, Madness, Specials, Cock Sparrer, 365, Ira, O Poderoso Chefão... Nesse meio tempo ele convidou o nosso amigo Maneiro para as pick-ups. Maneiro é segurança do bar e velho rocker com pegada de DJ nas horas vagas, ele mesmo foi lá e tocou por uma hora os seus discos de Rockabilly Boogie que já estavam na casa naquela tarde. E assim depois de dois anos e meio voltamos às festas - extinta lá no Lambrespa Festival de 2009. O apogeu da discotecagem aconteceu lá pelas 19h, quando China mandou uma sequência matadora: Envelheço na Cidade (Ira!), São Paulo (365), Até Quando Esperar (Plebe Rude), Scooterboys Scootergirls (Oi Skall Mates) e Patrulha Noturna (Paralamas do Sucesso).

O Space Comets começou seu show às 17h, e tocou por uma hora canções autorais e covers do velho Hillbilly / Bluegrass. O trio é formado por Tom White, Sonny Rocker e Osakabilly, respectivamente um violão, baixo de pau e guitarra. Topetudos de São Paulo e do ABC Paulista vieram prestigiar o evento e a banda.


E esses foram os nomes dos pilotos do IV São Anivespaulo: Marcio Fidelis, Oliver Pereira, Marcio Fernandes, Daniel Turiani/Gisele Leiva, Valentim/Tati, Reginaldo/Rose, Gabriel Corazzin/Camila, China/Fernanda, Antônio Tó, Vini/Fernanda, Haine (Taboão da Serra), Rafael Assef, Ronaldo, Leonardo Russo/Claudia, Anderson Ballet, Fabio Much, Sergio Andrade, Emerson Mestrinelli, Aurélio Martimbianco (São Bernardo do Campo), Juja, Rodrigo Martins/Juliana, Adriano Lemos, Lucas de Nadai, Raphael Favero, Daniel Favero, Leonardo, Rodrigo Sonnesso/Juliana, Tiago Braga, Eder Luiz (Jacareí), Walter Vespaparazzi (Jacareí), Woney (Cotia), Flavio Barbi (Campinas), Hugo Frasa, Carlos Alberto/Nil, Archimedes, Andreas Triantafylou, Artur Gildo (Taboão da Serra), Alfredo, Alex Aparecido, Caveira, Caetano Sevilla, Paolo Vanucci, Ivan Bornes/Lurdete, Afonso Antunes, Ciro, Marcel, Pedro o Corintiano, Henrique Picelli, Bruno/Ane, Animal Taylor (Santo André), Edu Parez/Mariana. E outros personagens do scooterismo paulista que não pude conhecer de fato em meio à correria toda, e que gostaria de manter contato. Você o anivespaulista batizado que não tem recebido informativos da Scooteria escreva para a gente no scooteriapaulista@gmail.com

E as garotas nessa edição representaram, eram seis scootergirls no comando: Andrea Martins, Luciana Silva, Rosa Freitag, Fernanda Borges, Carolina Louzinha, Vanessa Vanites.


65 motonetas presentes. 
6 horas de evento: Concentração + Passeio + Festa.

Lambrettas: LI, Lambretta Standard D, Lambretta TV 175 (Série 3)
Vespas: PX200, Originale's 150, Super 150, Super's '200', LX150, e Vespas M4
Outras: Bajaj Classic 150

São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano, Diadema, Osasco, Taboão da Serra, Cotia, Jacareí e Campinas.

PARABÉNS A TODOS OS ANIVESPAULISTAS QUE FIZERAM DESSE ENCONTRO O MAIS PERFEITO DESSES 12 ENCONTROS JÁ ORGANIZADOS PELA SP