Últimas Imagens

domingo, 29 de janeiro de 2012

IV SÃO ANIVESPAULO - O Passeio

São Paulo, 458 anos. Essa cidade merece esses caras!!! 65 motonetas pela região central da cidade foi um grande marco anunciando o ano que vem por aí, tanto para os paulistanos como para a SP em termos estaduais.


Muitos consideram esse evento o melhor de todos os que já realizamos, eu também. Foi num seriado de TV sobre médicos-legistas e policiais do FBI aonde ouvi recentemente que uma nova espécie quando nasce, primeiro ela resiste, e então ela se fortalece. E quem se lembra daquele nosso primeiro encontro (o da Revolução de 32), quando não tínhamos noção alguma da coisa, mas fizemos ela certa? E no segundo ano, quando choveu no passeio todo e ainda assim a gente estava lá em 13 motonetas na Mooca? E no ano passado, quando tomamos uma goleada da história do futebol num giro de 70 kms  pelo Saara da cidade? Pois bem, nesse ano acertamos o passo, e foi na descompassada Augusta. Essa rua tem um barato diferente. Passar por ela é revivê-la. Desde os anos 50 anos essa característica, ou identidade, faz dela um patrimônio da nossa cidade. A narrativa popular dos veículos nacionais colecionam referências à Rua Augusta, e isso inclui as "lambretas".


E para homenageá-la, nessa quarta-feira de feriado municipal nos reunimos nela com 65 motonetas clássicas, e mais de 400 amigos e visitantes na festa do São Anivespaulo. A concentração estava marcada para as 13h no Largo do Arouche, mas tudo começou mais cedo para alguns de nós. De qualquer maneira, pra quem começou cedo, tarde chegou. Acho que foi o único ponto ruim.



Fazia sol e o céu era bem azul. Ventava, e vinha aquela certeza de que choveria na metade da tarde. Quando cheguei na esquina da praça do Largo do Arouche avistei a concentração das motonetas: a maior reunião de scooters clássicas do São Anivespaulo até hoje. Enquanto cumprimentava a turma, a equipe da Rede TV me passava instruções sobre a matéria que fariam conosco durante o evento. (A reportagem deve ir ao ar no começo de fevereiro no Programa NESTLÉ COM VOCÊ, apresentado no canal Rede TV ). Depois de responder a algumas perguntas e cumprimentar a todos os amigos e calouros em batismo, ligamos as nossas motonetas e começamos ali um balé italiano pelo centro velho, acompanhados pela câmera. Coincidência ou não, já na Avenida São Luis encontramos o carro da Folha. Dentro, um fotógrafo ou jornalista sacou sua câmera, puxou a caneta do bolso e registrou tudinho até os caminhos do miolo da cidade. Em movimento a turma ia contando à Folha sobre o nosso grupo e sobre a tradição do desfile. O passeio ganhou destaque no mesmo dia no site Folha.


 Ao passarmos pelo Páteo do Colégio, local de fundação da cidade, um mar de gente nas calçadas aplaudia e fotografava nosso desfile. Passamos pelo Largo do São Bento e entramos então na Libero Badaró, a “descida pra cidade”. Antes de dobrarmos para o Viaduto do Chá percebi no meio do comboio uma scooter moderna de estilo retrô, só que não era clássica, não tinha tradição, não tinha pai e não tinha mãe. Pedi ao sujeito que fosse para trás de todo mundo pois sua moto tem outra identidade, e respeitosamente ele assim o fez. Em frente à prefeitura da cidade dobramos no Viaduto do Chá e contornamos o Teatro Municipal até a descida para o Largo do Paissandú, no início asfaltado da Avenida São João. Entramos na Avenida Ipiranga e dali à esquerda na São Luis, para a tal da da subida para a Rua Augusta. Era notável por baixo das viseiras a satisfação do povo. Notável também tem sido as características pessoas impressas nas motonetas. Pinturas, combinações, capacetes, adesivos e toda a sorte de souvenires vem servindo de elemento estético para uma personalização. E falando da Augusta, a rua que acabou com as nossas vidas, lá estávamos nós então, prestando uma homenagem àquela infame. No terceiro ou quarto quarteirão passamos em frente ao Caos, e ali parei. Os outros seguiram rua acima. Verifiquei com a casa os combinados para a festa – vagas para motonetas, equipamento de som da banda etc. Subi no gás atrás do comboio, e os encontrei rapidamente. O dia estava perfeito! Ou quase, pois a Lambretta LI da Fernanda parou no cruzamento com a Av.Paulista, forçando-a a descer na banguela até a festa.




Cruzamos a Avenida Paulista até o outro lado da Augusta, o lado glamouroso desses 3 kms de extensão. Essa descida é mais inclinada, tem o dobro de cruzamentos e semáforos. O sol vinha de frente, e nós com as pranchas (tubular ou monobloco) pegávamos a melhor onda até o último posto de gasolina dela, aonde não tinha sequer água potável. Desligamos os motores, e o seu Artur nos contou então que nos idos dos anos 60 e 70 era ali naquele lugar que ele e sua gangue de lambrettistas se reuniam aos domingos. O seu Artur é craque em arrancar aplausos dos mais novos, e não foi diferente. Ali comunicamos então o percurso da volta, e discutimos os detalhes do Desafio da Ministro, a grande escalada de dois quarteirões na Rua Ministro Rocha de Azevedo, a paralela da Augusta. No bairro Jardins paramos o almoço de algumas pessoas nas mesas pelas calçadas. Enquanto elas sacavam aparelhos celulares de todos os tipos e marcas para fotografar o espetáculo gratuito, temperávamos seus pratos com o melhor do aroma urbano. E cortando o ar branco nos preparávamos para o Desafio da Ministro. O Desafio da Ministro foi filmado pela Fernanda Marx, o que dispensa relato. Assista aqui: São Anivespaulo #4 - O Desafio da Ministro. Devo creditar essa excelente idéia do desafio às scooteristas Luciana Silva, Carol Louzinha, e também à Rosa Freitag. 


Finalmente dobramos a Avenida Paulista de volta pra Augusta. Ali o seu Vanucci seguiu de volta aos seus compromissos com sua PX200, também foram os anivespaulistas batizados Ivan Bornes e Lurdete, naquela bela Vespa M4, e o amigo Archimedes, na sua Lambretta TV 175 (Série 3). Descemos tranquilamente a Rua Augusta até o número 584. As pessoas olhavam embasbacadas aquela cena, e muitos apontavam com o dedo: "olha aquilo". Um a um emparelhávamos nossas motonetas no meio fio da rua. E faltou espaço para tantas. Chegamos ao ponto de pedir para um rapaz retirar o seu belo Empala do local para fazer caber toda a frota.
Cobertura completa da Rede TV
E assim começaria a festa popular do São Anivespaulo, afinal o Anivespaulo foi um santo milagreiro ainda não canonizado.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

IV SÃO ANIVESPAULO - O Desafio da Ministro


São Paulo, 458 anos! Muitos consideram esse evento o melhor de todos os que já realizamos. Eu também. Acertamos o passo, evoluímos, pois manter a tradição de um grande encontro na quarta maior cidade do mundo é uma bucha, e não tem conversa. Nesse ano rodamos pelo Centro e início da zona sul, e um pouco disso foi registrado pela Fernanda Marques. Trata-se do vídeo acima, e que representa o passo à frente dado pela Scooteria Paulista. A subida da Ministro Rocha de Azevedo, paralela da Rua Augusta, é um desafio que estava na manga da banca desde quando o Sean Jordan (Canadá/Sérvia, Volta ao Mundo em Vespa - www.vespa360.com) brindou conosco no pé dela, em abril de 2011. A idéia foi lançada pela Luciana Silva e Carolina Louzinha, e reforçada pela Rosa Freitag. As mulheres detonam!! São 200 metros de escalada no bairro dos Jardins. O vídeo foi editado por mim, Marcio Fidelis, e a canção "One Step Beyond" é um hino para muitos de nós scooteristas. Ela foi gravada pelo conjunto inglês Madness no final dos anos 70, uma das bandas mais cultuadas pelos jovens rueiros e de futuro duvidoso ao redor do mundo...

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

IV SÃO ANIVESPAULO (Intro)


O maior encontro da SP
60 Vespas/Lambrettas/Bajaj's RODANDO
De São Paulo, Taboão da Serra, Cotia, Diadema, Osasco, ABC, Jacareí e Campinas
Pelos
458 ANOS de SÃO PAULO

SCOOTERIA PAULISTA e DSC#3 na SCOOTERING MAGAZINE (UK)


Pela glória da classe! A mais tradicional e respeitada revista impressa sobre scooterismo em todo o mundo, a inglesa Scootering Magazine, publicou nesse mês de janeiro uma matéria sobre o Dia Del Scooter Clásico #3 (Argentina), organizado pela Red de Vespistas Argentinos. E a Scooteria foi expressada ali também, com o Fabio Much e o Marcio Fidelis em quatro fotos. Destaco do box preto a menção sobre a SP: "Scooterist With The Longest Journey: Marcio Fidelis of Scooteria Paulista, São Paulo, Brazil, 2700kms, Vespa Originale 150".

A Scootering Magazine é uma revista impressa que expressa o scooterismo na sua forma mais completa, envolvendo cultura scooter, música e comportamento. Ela é produzida mensalmente desde 1985, e pode ser adquirida pelo site da própria. Clique na figura acima para acessá-la em tamanho real.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Ê, São Paulo (1957)


Essa é uma foto da Rua Felipe de Oliveira, do centro da cidade de São Paulo, ao lado da Praça da Sé. A foto foi feita em 1957, e nela há duas Lambrettas estacionadas no meio fio, dos modelos Standard D e LD. Encontrei-a no site da Folha

E essa rua está no roteiro do IV São Anivespaulo, a homenagem do scooterista aos anos da capital paulista.

IV SÃO ANIVESPAULO
Concentração: Largo do Arouche às 13h. (Saída 13h30)
Roteiro: Rua Augusta e arredores.
Chegada: Caos (Loja e Bar) às 15h.

SÃO ANIVESPAULO EXPO & FEST
Festa e Exposição de Rua das 15h às 18h (Rua Augusta, 584, Consolação).
.
Discotecagem:
China (Scooterboys / Scooteria Paulista)
Tibira (Caos Bar e Loja/ Z.Carniceria)
Marco Zonta (Veneza-Florianópolis - Vespa Club Motegrappa, Itália / Oficina Modernista, Brasil)
Fernando Santiago (Strangebrew Scooter Crew - Califórnia, EUA)

Show: SPACE COMETS Rockabilly Show

Patrocínio Oficial: RONA CONSULTORIA EMPRESARIAL / M.BRASIL
Apoio: Free Willy Moto Peças / 2 Tempos Transportes Rápidos / Scooterboys

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

No Tempo do Sarney (1986)


Essa é uma colaboração do nosso irmão mais novo, Lucas de Nadai. Trata-se da Guia de Recolhimento do IPVA da sua Vespa PX200E, pago em janeiro de 1986 pelo morador do bairro Campo Belo (São Paulo). Esse registro foi repassado ao Lucas na recente aquisição da sua motoneta. Presença confirmada para o IV São Anivespaulo, a homenagem do scooterista aos embalos da Rua Augusta.


IV SÃO ANIVESPAULO
25.Janeiro.2012 - São Paulo 458 anos
Concentração no Largo do Arouche às 13h
Festa no Caos às 15h

SOMENTE VESPAS, LAMBRETTAS (antigas ou das novas), BAJAJ, ISO. 
Informações pelo fone (011) 3297-1733

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Capital do Tempo (196?)


Há tempos atrás, pesquisando fotos do Adoniran Barbosa na internet, encontrei essa em algum lugar. Não me recordo qual foi a fonte, mas pelos meu rascunho, essa vista do Vale do Anhangabaú era uma das prediletas do nosso sambista. A foto é dos anos 60, e nela se vê motonetas às dúzias.

São Paulo 458 anos - NON DVCOR DVCO

Preparem-se para o  dia 25.JANEIRO --> IV SÃO ANIVESPAULO

VESPAS E LAMBRETTAS

*Aberto também para as scooters clássicas, tais como Bajaj, Iso, Cezeta, Rabbit. E das novas, somente as Lambrettas e Vespas relançadas recentemente!!! Não insista com outros modelos!!!

COBERTURA DO CANAL REDE TV!

*Quem não estiver com a sua, compareça depois na festa às 15h e divirta-se!
Caos Bar e Loja - Rua Augusta, 584, Consolação, São Paulo.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Parei na Contra-Mão (Rua Augusta, 196?)


Eu tiro meu capacete para essas pessoas que se enfurnam nos porões e toda sorte de fulanoteca para resgatar esse tipo de material. A preciosidade acima mostra o tráfego intenso da Rua Augusta durante os anos 60, e está para o nosso deleite graças ao esforço de André Aquino. Trata-se do arquivo da TV Tupi que estava guardado na Cinemateca Brasileira até o início dessa década. E mantendo o espírito do IV São Anivespaulo, reparem na Lambretta LI que está estacionada sobre a calçada esquerda e na contra-mão, aos 13 segundos do vídeo. A cena tem 01 segundo e meio, e pago um patche se não for uma LI...rs. Afirmo por causa do banco inteiriço e do paralamas avantajado.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Subi a Rua Augusta a "20 Por Hora" (1965)


E no clima do IV São Anivespaulo segue esse vídeo sensacional da velha Rua Augusta. Ele é curtinho e foi apresentado pela TV Tupi em fevereiro de 1965, mostrando a dificuldade das pessoas em atravessar a rua no início dos anos 60, quando não havia faixa de pedestres. Notem no começo do vídeo que há uma Lambretta subindo a rua. A princípio cri que fosse uma LD, mas creio que o Osmani matou a charada: Lambretta LI. Devido às duas cores, e ao paralamas ser mais alto. O que acham?

sábado, 7 de janeiro de 2012

IV SÃO ANIVESPAULO

A HOMENAGEM DO SCOOTERISTA AOS EMBALOS DA RUA AUGUSTA

IV SÃO ANIVESPAULO

Chegamos à quarta edição do São Anivespaulo, e nesse ano a homenageada da vez é a famigerada Rua Augusta. Desde os anos 50 até mesmo os dias de hoje ela é palco dos estilos mais variados. E estamos falando de estilo de vida, lifestyle, comportamento e mais um pouco... Ela é uma rua cheia de maravilhas e baboseiras, histórias e lendas, admissão e exaustão, e daquelas novidades das antigas. Uma avenida com nome de rua, ou melhor, uma pitoresca rua com porte de avenida...? Enfim, ela tem 3 kms de extensão e funciona em duas mãos, durante o dia e durante a noite, em 2 tempos, sem nunca parar. É a expressão da cidade de São Paulo. E é para lá que nós vamos! 
.
Concentração: Largo do Arouche às 13h. (Saída 13h30)
Roteiro: Rua Augusta e arredores.
Chegada: Caos (Loja e Bar) às 15h.


SÃO ANIVESPAULO EXPO & FEST


Festa e Exposição de Rua das 15h às 18h (Rua Augusta, 584, Consolação).
.
Discotecagem:
China (Scooterboys / Scooteria Paulista)
Tibira (Caos Bar e Loja/ Z.Carniceria)
Marco Zonta (Veneza-Florianópolis - Vespa Club Motegrappa, Itália / Oficina Modernista, Brasil)
Fernando Santiago (Strangebrew Scooter Crew - Califórnia, EUA)

Show: SPACE COMETS Rockabilly Show


Atenção! Venda de souvenires, livros e distribuição gratuita da arte acima.
Apoio: Free Willy Moto Peças / 2 Tempos Transportes Rápidos / Scooterboys.

PATROCÍNIO: RONA CONSULTORIA EMPRESARIAL/ M.BRASIL

"Subi a Rua Augusta a 120 por hora
Botei a turma toda do passeio pra fora
Fiz curva em duas rodas sem usar a buzina
Parei a quatro dedos da vitrina


Hi, hi, Johnny
Hi, hi, Alfredo
Quem é da nossa gang não tem medo!"


(Ronnie Cord, Rua Augusta, 1964)

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Augusta Chic (1958)




Segue a dica para o IV São Anivespaulo - A homenagem do scooterista aos anos da capital paulista. Esse é um anúncio das lojas "Modernas" e lojas "Modelo", publicado na Augusta Magazine Chic em 1958. O brinquedo é um Bandeirantes, popularmente chamado de "Lambreta Bandeirantes". O scanner da propaganda foi difundido por Lemos Brittos, o fundador da revista, no site Peabirus. Matou a charada?

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

O Dono da Cidade (1955)


Esse é um dos primeiros anúncios impressos da Lambretta do Brasil S.A., e data de 1955, publicado na Revista O Cruzeiro. Nele é dito: "Em todas as localidades você encontrará um Posto de Serviço Lambretta, e poderá contar com perfeita assistência mecânica, fácil reposição de peças e tudo o mais que sua Lambretta precisar!"   Conta também que a nova Lambretta LD possuia uma autonomia de 330 kms por tanque, ou seja 55 kms/ litro. As cidades cresciam, e além da questão mecânica a mensagem está na praticidade do transporte urbano, aonde "para ele não há problema de estacionamento", sugerindo também elegância e autonomia quando se está com uma Lambretta. A fábrica da Lambretta do Brasil S.A. ficava no bairro da Lapa, em São Paulo, e havia um escritório na Praça da República, e um no Rio de Janeiro. O scanner foi divulgado em algum lugar na web em 2010 por Marcelo Nonohay.