domingo, 21 de agosto de 2016

SCOOTERIA PAULISTA NO PROGRAMA "COMO SERÁ" / TV GLOBO

No início de agosto foi ao ar a reportagem que gravamos para a TV Globo, programa Como Será. O apresentador Alexandre Henderson visitou a nossa casa, trocamos uma ideia e demos um rolê no bairro da Mooca, num desses sábados de inverno. Assista no link abaixo a matéria:




Participaram da reportagem os membros da casa: Sr. Artur Biscaia, Peixinho, Chico Oliveira, Vitor Hugo, Leonardo Russo, Gabriel Corazzin, Flavio Mendonça e filho, Koré, Diogo Vinícius, Adriano Stofaleti, Gabriel Forte, Carlos Volpato, Afonso Antunes, Fernando Pastorelli, Caio Cesar, Marcio Fidelis, e o convidado Sr.Daré. 

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

GARAJÃO DO JULIÃO

GARAJÃO DO JULIÃO - Nesse domingo as 16h na Trackers (Largo do Payssandu) vai rolar uma matinê imperdível, com as bandas SOUL JUNKIES (ARG - Soul Music), Modulares (Punk Mod) e Gasolines (Surf Music), mais DJ's com os plays nessa linha. 2 Tempista entra com a motoneta no salão e não paga entrada. Ou paga 20. Vamos direto da estrada!!!

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

XIII ENCONTRO DA LAMBRETTAS, VESPAS E MOTOS ANTIGAS "DOMINGOS TONINI"

Nesse domingo acontece em Jundiaí o VIII Encontro de Lambrettas, Vespas e Motos Antigas "Domingos Tonini". Ou seja, simplesmente a mais tradicional confraternização da classe, organizada pelo Clube da Lambretta de Jundiaí. Estaremos lá!


E como manda a tradição, quem puxa esse comboio da capital são os amigos da Free Willy Moto Peças, com o nosso apoio, dos amigos e agregados. A saída será as 9h em ponto do Largo do Arouche, bairro República.

Certifiquem seus documentos, elétrica, parafusos das rodas. Previsão de chegada lá as 11h. Volta prevista para as 14h30. Dúvidas: 11 3223-9029.

Importante: Leve 1 kg de alimento ou 5,00 Reais de entrada.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

IV GIRATA D'INVERNO E GRANDE ELENCO

Ontem, 31 de Julho, vivemos uma nova experiência em motonetas clássicas e históricas; o maior comboio rodoviário já realizado. Simplesmente recebemos cerca de 80 delas na IV GIRATA D'INVERNO. E dessa vez o destino era o centro histórico de Santana de Parnaíba, cidade necessária da formação do Brasil, berço dos bandeirantes, outrora quase capital do Estado de São Paulo. Contarei abaixo o meu ponto de vista de tropeiro, ou puxador de tropa...


Por Fidelis

A saída estava marcada para 9h da manhã do Posto ao lado da Ponte de Limão, na Marginal Tietê. No mesmo horário em nossa Sede a equipe da Discovery Turbo recolhia os equipamentos das filmagens que rolaram bem cedo na casa para o programa Turbinados. Estávamos em 18 motonetas. Quando chegamos no Posto, as 9h30, fomos surpreendidos com uma frota "digna de São Anivespaulo". Alguém saiu para a contagem e voltou com o número 65. Cumprimentei a todos, troquei uma ideia rápida com quem pude, e reuni a tropa para um briefing sobre o evento e o comboio. 


Era tanta gente que vai ser impossível lembrar de todos agora, mas tentarei: Leonardo Russo, Vitor Hugo, Gabriel Corazzin, Koré, Favero e Tânia, Marcelo Santana e Guilherme, Diogo Reis, Gustavo Delacorte, Caio Cesar, Gabriel Forte, Daniel Turiani e Gisele, Afonso Antunes, Fernando Pastorelli, Diego Pontes e Cintia, Carlos "Peixinho", Guilherme "Guiba" Rocha, Eliseu Beneti, Carlos Volpato, Diogo Vinicius, Vanessa Amado e Nano, Samuel Charelli e Illa, Rodrigo Sonnesso, Adriano Stofaletti, e eu em Vespas e Lambrettas, e o Reginaldo Silva com a Rose no carro de reboque, falando aqui dos membros do clube. E dos amigos e participantes em geral vamos lembrando e adicionando aqui nos próximos dias: Marcelo China, Oliver Pereira, Andreia, Goo Alemão, Nano Aliaga, Animal Taylor e Larissa, Alex Monteiro, Gabriel "Vesparock", Fernando Correia, Romano Garotti e esposa, Túlio Parodi, Paulo "De Vito", Ricardo Deccó, Brenha, Robson, João, Daniel Orellana, Claudio, Wagner Casanova, João Medeiros, Gabriel Marinelli, André Ventura, Haine Luersen, Maverick, Sergio... Há muito mais nome aí, e que me perdoem todos eles mas de imediato não vou lembrar. E junto o ilustre vespista alemão Christian, em sua P200E 1978 californiana, na etapa final de uma viagem de São Francisco à Buenos Aires. 

Chris (Alemanha) e John Silva (Colômbia)

As 10h30 passávamos pelo pedágio da rodovia Castelo Branco. A barulheira dos motores chamava a atenção dos motoristas. Foram 20 kms de estradão até a última entrada de Barueri, que daria acesso à cidade-destino. Nesse meio-tempo alguns tomaram o caminho de volta, o retorno, por motivos familiares e afins. É muito gratificante quando acontece essas do cara aparecer pelo menos na concentração, ou em qualquer parte, para saudar os presentes, o evento, a organização. Quando chegamos no centro histórico da cidade haviam mais. Estava o Clube da Lambretta de Jundiaí, com o Serginho Pasqualini e o Rodrigo D'Agostinho, e mais. Também os camaradas de Salto: Celsinho e Maurício. Também os campineiros Beto e o Sergio. E é disso que o povo gosta: domingos de sol, todo mundo na parada, uns kms de estrada.




Vinte minutos após a foto oficial chegaria o Motonetas Clássicas Campinas, com Tatu, Dário, Alessandro Soave, Chiquinho, Spina e o colombiano viajante de volta à SP em Vespa: John Silva, dessa vez numa GT300. Por lá a equipe de filmagem tentava captar o máximo de detalhes das motos, e os pontos-chave dos depoimentos de todos sobre seus históricos e vivências da subcultura. Como até o momento manda a regra, cada qual escolheu seu bar e "crew" para passar o almoço, entre algo gelado e umas porções para manter o ritmo em alta. O centro histórico de Santana de Parnaíba é um patrimônio arquitetônico inestimável. É se confundir no tempo, passível de se imaginar em qualquer período da Belle Époque, ou até mesmo do Brasil-colônia, a depender do ângulo que se vê os pedaços da cidade. E como citado, aqui estão as duas placas gringas que temperaram a nossa Girata.










Passamos bem, era dia de sol e boas energias entre as partes. A partida estava marcada para as 15h, e antes dela metade dos presentes já tinha adiantado a volta. Levar as crianças pra casa não seria tão difícil como trazê-las, salvo um erro de caminho na Marginal Tietê puxado por um dos nossos. Tudo em casa! E por fim foi tudo chique, tão lindo quanto no ano anterior.

Bem amigos e camaradas, o nosso editorial aqui anda com o tempo bastante restrito, e por isso não estamos dando conta dos detalhes. Portanto fica aqui tal registro geral desse encontro maravilhoso, que vocês deveriam guardar com todo carinho na lembrança pois a nossa cena é o nosso maior patrimônio, do meu ponto de vista, até mais do nossas motos todas na garagem.

Nos sentimos privilegiados a cada vez que desfrutamos de momentos como esse, sobretudo "em casa". É só estando nesse bolo para entender. Fora disso tem muita teoria que ainda não sabemos se funciona de verdade. Para nós integridade, trabalho, paixão e olho-no-olho define!!

(PS: Domingo agora acontece o mais tradicional encontro da categoria, em Jundiaí. Infos gerais na quarta-feira por aqui).

Agradecimentos especiais aos apoios:

Fotos por Romano Garotti, Fidelis.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

IV GIRATA D'INVERNO

No último domingo de julho visitaremos uma das cidades mais necessárias na história da formação do Brasil. Tão perto de nós, tão esquecida, pouco sabida: SANTANA DE PARNAÍBA.


IV GIRATA D'INVERNO
Data: 31 Julho 2016
Saída: Posto Shell ao lado da Ponte do Limão, as 9h da manhã.
Destino: Centro histórico de Santana de Paranaíba
Volta: 15h.

Cobertura completa da DISCOVERY TURBO, para o programa Turbinados.

Apoios e patrocínio em aberto. Interessados escrevam para scooteriapaulista@gmail.com

Evento aberto, exclusivamente às motonetas clássicas. Prepare sua Vespa, Lambretta, Bajaj, Cezeta, Bella, etc, e simbora nesse enxame conhecer um pouco das raízes da história do Brasil.

Arte por Leonardo Russo

sexta-feira, 8 de julho de 2016

SÃO PEDRO LAMBRETEIRO #2 - O Relato

No final de semana passado aconteceu a segunda edição do São Pedro Lambreteiro, evento realizado pelo Motonetas Clássicas de Campinas, que contou com a participação de da Scooteria Paulista. Trata-se de um evento de cunho mais non-sense do que religioso, e o intuito em si está para as motonetas e sua cultura. E Gabriel Corazzin, ex-integrante do MCC e hoje tesoureiro da SP, é quem narra as festividades do final de semana.


Sábado pela manhã partiram rumo à cidade de Campinas os scooteristas Rafael Assef, Fernando Pastorelli, Carlos Volpato, Gabriel Forte e Gabriel Corrazzin com suas Vespas. Tudo ocorreu bem até aproximadamente o km 60 da bandeirantes, quando a PX200 do Gabriel Forte acabou parando, mas depois de alguns apertos de parafusos descobrimos que o problema devia ser excesso de óleo na gasolina, trocamos a gasolina e seguimos viagem até a Sede Campestre do MCC no bairro de Souzas. Lá encontramos os caras do MCC, além do pessoal de Salto com suas belas Vespas. Nesse dia fomos fazer uma trilha com nossas máquinas no Pico das Cabras, e por incrível que pareça, não houve nenhuma queda e nem um pneu furado. Voltamos para a Sede Social do MCC mais tarde, quando encontramos o Rafael Favero, que foi com sua esposa Tânia na velha PX de guerra, e o Reginaldo, Rose e Delacorte, além do Daniel Turiani, que dessa vez foi de BMW.



A turma do Motonetas Campinas organizou uma festa junina incrível com direito a quitutes, bolo de fubá, paçoca, caldos e tudo mais. Dada hora vieram com a ideia de uma hilária corrida de sacos, com muitos tombos e risadas, e uma fogueira para esquentar do frio e da serração!



Domingo de manhã partimos em aproximadamente 10 motonetas para a cidade de São Pedro prestigiar uma tradicional festa com mais de 100 anos em homenagem ao santo que dá nome à cidade. No caminho alguns problemas, mas o único mais grave foi com a vespa do Favero que teve um problema no volante do motor e acabou tendo de ser levada pela carreta do Reginaldo, que gentilmente cedeu sua PX para o Favero e sua esposa seguirem a viagem de motoneta! Na festa muita comida, bebida, e aquele clima típico do interior que nós de São Paulo particularmente adoramos para fugir do stress da selva de pedra.



Após o almoço o Volpato, Assef, Pastorelli e Corazzin já rumaram de volta à capital, já que teriam de encarar mais de 200 km de estrada. Gabriel Forte já havia voltado pela manhã. Foi uma viagem sem problema algum, num ritmo forte, e às 18h eles já estávamos em São Paulo. 

Já o pessoal do MCC, junto com aqueles que ficaram, foram visitar a Serra de São Pedro, que tem uma bela vista das montanhas da região, voltando para suas cidades logo após esse passeio.


Gostaríamos de parabenizar mais uma vez o Motonetas Clássicas de Campinas por esse evento que já está se consolidando no calendário do Scooterismo clássico nacional, e agradecer pela receptividade. Esse é um evento diferente, como acontece em dois dias acaba levando um número menor de motos, mas tem um clima bem mais intimista, com o pessoal acampando em volta da fogueira, e tendo uma noite inteira para trocar ideias e experiências, e fortalecer cada vez mais os laços entre esses clubes! Parabéns a todos os envolvidos!!! E que venha agora a Girata D'Inverno no dia 31 de Julho.


Relato por Gabriel Corazzin
Fotos por Alessandro Poeta e amigos (pedimos que se identifiquem)
Veja mais fotos no FB do MCC